O pente fino é uma espécie de investigação para analisar se o benefício foi concedido de forma irregular, seja por falta de documentação, por falta do preenchimento dos requisitos necessários, entre outros.

O segurado recebe uma notificação do INSS, que pode ser enviada por vários meios, dentre eles o caixa eletrônico do banco, por e-mail, pelo portal do Meu INSS, por SMS ou por correspondência no endereço cadastrado junto a autarquia previdenciária.

Após o recebimento da notificação sobre a possível irregularidade há um prazo de 30 dias para apresentar defesa prévia ou agendar a perícia médica. O segurado que não agendar a perícia médica ou se solicitado não apresentar defesa prévia, terá o benefício suspenso nos primeiros 30 dias. Após 60 dias, esse benefício será cessado.

A primeira coisa que deve ser feita ao receber a notificação é analisar quais os documentos solicitados pelo INSS. Após, reúna todos os documentos solicitados e caso seja referente a um benefício por incapacidade, reúna todos os atestados, receitas e exames atualizados para comprovar que você está, de fato, incapaz para o trabalho.

A documentação solicitada deverá ser protocolada no portal do Meu INSS ou ligar para o 135 e agendar um atendimento presencial para entrega da documentação, assim como o agendamento de perícia, se for o caso.

Existem algumas situações que não podem ser submetidas as revisões de informações pelo INSS:
• Os aposentados por invalidez ou pensionistas inválidos que possuem mais de 60 anos de idade;
• Os segurados que recebem Benefício por Incapacidade (Aposentadoria por Invalidez ou Auxílio Doença) há mais de 15 anos e que contam com, pelo menos, 55 anos de idade;
• Os portadores de HIV;
• Os segurados que recebem benefícios previdenciários há mais de 10 anos.

Desta forma, você deve estar atento a todas essas situações e caso tenha dúvidas, buscar sempre um profissional especialista para esclarecimentos.